Thursday, August 31, 2006


Tuesday, August 29, 2006

Iniciação


NÃO DORMES sob os ciprestes,
Pois não há sono no mundo.
O corpo é a sombra das vestes
Que encobrem teu ser profundo.

Vem a noite, que é a morte,
E a sombra acabou sem ser.
Vais na noite só recorte,
Igual a ti sem querer.

Mas na Estalagem do Assombro
Tiram-te os Anjos a capa:
Segues sem capa no ombro,
Com o pouco que te tapa.

Então Arcanjos da Estrada
Despem-te e deixam-te nu.
Não tens vestes, não tens nada:
Tens só teu corpo, que és tu.

Por fim, na funda caverna,
Os Deuses despem-te mais.
Teu corpo cessa, alma externa,
Mas vês que são teus iguais.

.................................................

A sombra das tuas vestes
Ficou entre nós na Sorte.
Não 'stás morto, entre ciprestes.
Neófito, não há morte.


Fernado Pessoa


Deu-me para isto!! looool


Monday, August 28, 2006

Fumo

Longe de ti são ermos os caminhos.
Longe de ti não há luar nem rosas,
Longe de ti há noites silenciosas,
Há dias sem calor, beirais sem ninhos!

Meus olhos são dois velhos pobrezinhos
Perdidos pelas noites invernosas...
Abertos, sonham mãos cariciosas,
Tuas mãos doces, plenas de carinhos!

Os dias são outonos: choram... choram...
Há crisântemos roxos que descoram...
Há murmúrios dolentes de segredos...

Invoco o nosso sonho! Estendo os braços!
E ele é, ó meu Amor, pelos espaços,
Fumo leve que foge entre os meus dedos!...


Florbela Espanca

Dedicado ti minha linda, de quem eu gosto tanto...

Meu anjo

Wednesday, August 23, 2006

sub de 4


Imagino-me á espera de alguém que chega sem me dizer qualquer coisa,

Nem um olá ou uma boa noite

Simplesmente olha para mim e leva-me com ele

Anda á minha frente

E de vez em quando olha para trás para me ver andar

Olha para mim com olhos doces de quem me quer

Mas com cara de quem me quer fazer mal

Leva-me para um quarto e obriga-me a despir-me

Aliás despe-me á força

E empurra-me para o chão

Com força puxa pelo meu cabelo e faz-me gatinhar pelo quarto

Obriga-me a por de 4 e mete-me uma coisa assustadora no cu

Eu grito

Berro

Ele puxa mais pelo meu cabelo

E manda-me calar

Chama-me de puta

E cospe-me para cima

E senta-se numa cadeira

A ver-me chorar de humilhação e dor

Levanta-se e faz-me cheira-lo

Força-me a boca e mete o sexo dele na minha boca

Puxa pela minha cabeça para que eu me engasgue e quase vomite

Vem-se com força

E manda-me lamber tudo

Engolir tudo

E eu ali perdida sem saber o q fazer

É muito e eu não sei se aguento

Mas sim

Engulo tudo

E então no fim d ele se satisfazer na minha boca

Manda-me tomar banho

E ainda sem me tirar o plug

Dá-me banho e lava-me como se eu fosse a sua cadelinha

Faz-me festas

Explora os meus orifícios e faz-me perder o chão

E ali fico com a água a percorrer-me o corpo

Juntos num abraço lindo

Monday, August 21, 2006

Quem conhece sabe que é um dos sitios mais romanticos na cidade de Coimbra...
Já por lá andei inumeras vezes e acreditem que nunca me pareceu tão bela como na tarde de sabado...
Deve ter sido por causa do tempo fantastico...
Naaaahhhh...
Tenho a certeza que foi pela companhia, pela mão na mão e pelos olhares partilhados!

Obrigada...

És um anjo!!!

Saturday, August 19, 2006



Quando me prendes nos teus braços e me agarras com força eu sou tua...

Sou tua quando olhas para mim de cima para baixo e me fazes sentir tão mal...
Sou tua quando me prendes...
Até sou tua quando me fazes chorar... ( e aí mais que nunca!!)

Quando me olhas mesmo á distancia incrivel a que nós estamos eu tambem sou tua...
E quando me falas eu não sei quem sou, mas sei que sou tua...

Vem...
Anjo Negro!

Thursday, August 17, 2006

letting the cables sleep...


You in the dark
You in the pain
You on the run
Living a hell
Living your ghost
Living your end
Never seem to get in the place that I belong
Dont wanna lose the time
Lose the time to come

Whatever you say its alright
Whatever you do its all good
Whatever you say its alright
Silence is not the way
We need to talk about it
If heaven is on the way
If heaven is on the way

You in the sea
On a decline
Breaking the waves
Watching the lights go down
Letting the cables sleep

Whatever you say its alright
Whatever you do its all good
Whatever you say its alright
Silence is not the way
We need to talk about it
If heaven is on the way
Well wrap the world around it
If heaven is on the way
If heaven is on the way

Im a stranger in this town
Im a stranger in this town

If heaven is on the way
If heaven is on the way
Im a stranger in this town
Im a stranger in this town



By Bush



all my feelings are right now in this song...

Tuesday, August 15, 2006

Boca doce...



A tua boca é quente... e húmida... e ávida...
A tua lingua... hummm...
A maneira como me beijas é indiscritivel!!
Adoro a tua boca...
Sim!
É mesmo da tua boca que falo, sim é por ti que a minha boca clama...


Vem meu anjo!!
Já sinto a tua falta...

Sunday, August 13, 2006



Can't you see? Nothing is real...
So why worry?
Enjoy the ride!!



Thursday, August 10, 2006

Free



Free!!!
And sometimes sad!
And sometimes happy!
But Free!!!

Uma tarde de Verão


Estou com as maos no teclado ha mais de meia hora para tentar escrever algo sobre o que se passou entre nós...
E simplesmente não me sai nada dos dedos, a minha cabeça anda num turbilhão louco, não paro de passar a lingua nos meus labios a lembrar-me dos beijos, e muito sinceramente acho acho que nem vou conseguir ter as maos muito tempo no teclado. A minha verdadeira vontade é de me tocar, de fechar os olhos e lembrar-me das tuas mãos... da força das tuas mãos, da pressão exacta da tua lingua, do poder do teu olhar...
Hummm!!!
Cada vez mais me persegue a imagem dos teus olhos, da tua boca... Do teu corpo encostado ao meu...
A imagem bem limpa da forma como me agarraste e prendeste contra a parede enquanto as tuas maos me tocavam... Os teus braços fortes... A tua voz...
Desisti logo de me tentar soltar e passei imediatamente a agarrar-te tambem... Com força... Com violencia...
Sei que é um cliché mas pareciamos animais com cio....
Mas acho que era mesmo isso que eramos, alias acho q é isso mesmo que nos une e por isso foi tão bom...
Por não termos de nos preocupar com a proxima vez e podermos ser autenticos... Uns autenticos animais...
A foderem com a furia do fim do mundo!!
E o gozo?
Hummmm....
Os orgasmos explosivos. Não ha outra palavra para os orgasmos. EXPLOSIVOS!!!
Com o poder de me fazer desmaiar com o impacto... Com o poder de me fazer gritar como uma perdida, ate perder a voz e os sentidos e toda a razão...
Muito agradavel...
Gostei...
E sei que durante algumas noites de insonia as minhas mãos vao fazer o mesmo percurso que as tuas...

Foste um anjo!!!

Thursday, August 03, 2006

É isso mesmo!

É isso mesmo
Como nós achamos que ia ser
A vida tão simples é boa
Quase sempre

É isso mesmo
Os passos vão pelas ruas
Ninguém reparou na lua
A vida sempre continua

Eu não sei parar de te olhar
Não vou parar de te olhar
Eu não me canso de olhar
Não sei parar
De te olhar

É isso mesmo
Há quem acredite em milagres
quem cometa maldades
Há quem não saiba dizer a verdade

Eu não sei parar de te olhar
Não sei parar de te olhar
Não vou parar de te olhar
Eu não me canso de olhar
Não vou parar de te olhar



Qualquer coisa parecida com um texto, que foi adaptado de uma musica de Ana Carolina...

Mas é isso mesmo, eu não consigo parar de te olhar e não me canso de te ver...

Meu anjo...


New Moon Movie Countdown - Twilight Saga

 

Free Blog Counter